domingo, 29 de janeiro de 2012


Desperta-me...
Em tuas mãos obscenas
E me faça gemer de dor.







Desperta-me...
Para que eu posso pecar em teu corpo
E travar tuas mãos nos beirais.





Seduza-me em tua boca,
Sem palavras, sem ar, sem folêgo
Deixa-me sedenta dos teus líquidos.

Devasta-me, insanamente.



Parte da poesia de  Ana €!¡sa


sexta-feira, 27 de janeiro de 2012


És como o vinho
Saboroso... Embriagador...
Entorpece-me!...
Hum.. Vou repetir.
..."Mais uma dose...
Pode ser?...

Maria Bonfa
Beijei-te com beijos de amor 
Os meus sorrisos mais lindos foram só para ti 
Agora me toca com suavidade folheia-me a cada dia, 
Como se eu fosse o primeiro livro que lês...


Poesia de Maria Bonfa

Me dei inteira à você
Permiti que me lesses
Como se eu fosse um livro,
Minha alma ficou nua para ti


Poesia de Maria Bonfa

domingo, 22 de janeiro de 2012


Adoro sentir
teu olhar dominador
Adoro sentir
teu cheiro de macho
Tuas mãos em meu corpo
Tocando, explorando,
penetrando meus orifícios


Adoro sentir
tua boca voraz,
sedenta da minha,
sorvendo meu mel
Adoro me sentir
usada e abusada por ti
saciando teus loucos desejos


Adoro sentir
que sou tua,
somente tua,
Senhor de mim!!!


Contigo me revelo...
Entrego-me sem pudor
Dispenso a razão.
E numa ansiedade louca...
Nos amamos assim.
Você me Lê em Braille...
E minha língua fala por mim!...

Maria Bonfá



quinta-feira, 12 de janeiro de 2012



Deixa-me ficar por um instante a seus pés
Sentir o calor que emana de seu corpo
O cheiro másculos que impregna sua pele
A força pungente de seus músculos
Deixa-me servi-lo ...
Aquieta minha mente 
Domina o meu corpo
Fazendo de mim, sua...
E nesse pequeno momento
Sentirei- me completa
Realizada como mulher
Submissa as suas vontades...


 Rendo-me,submeto-me, e obedeço a tudo o que meu DONO mandar...


somente a ti que devo servir,obedecer, seguir...e me espelhar.

DONO meu


Tens domado a minha mente, o meu corpo e os meus pensamentos.
Cada dia me sinto sendo tua criação, tua essência e em cada parte do meu corpo vejo um pedaço de ti refletido... 


Nada me dar mais prazer do que ser tua..

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

domingo, 8 de janeiro de 2012



Profana eu sou! 

Mulher de desejos submissos:
sem conduta, sem vergonha,
sem juízo!
Deliciosamente tua..







terça-feira, 3 de janeiro de 2012



A Noite


À noite em meu quarto...
Penso em você e me deito na cama...
E fico imaginando suas mãos
Acariciando-me e tocando-me
Um novo sentimento toma conta de mim
Sinto sensações diferentes
Sinto o calor do seu corpo sobre o meu...
Por um momento achei que foi um sonho.
Se não fosse pelos seus carinhos, suas mãos.
Tocando minha, pele me beijando.
Secando-me com seus olhos de paixão
Fazendo me arrepiar toda...
Ah... Sim foi amor que fizemos




Atração



MEUS SONHOS NUS


Quero vencer todas as barreiras...
Ventos que sopram me desnudem
Lancem-me no profundo abismo
Que é o meu desejo infinito.

Sou fome de boca aberta
A mastigar os silêncios da noite
Despertando, aos gritos,
O meu corpo adormecido.

Tenho a alma em grande sede
Que mergulha no lago fundo
Do suor que me brota da pele
Em busca do divino prazer.

Ardo em fogo. Fecho os olhos...
As mãos são labaredas que dedilham
Harpas em catedrais de deuses,
Onde, nus, vagam os meus sonhos,

De uns braços atando-me como corda
A um corpo rijo como rocha,
E sua voz forte como a da águia
Grite, ao universo, a sua vitória,

Ao dominar sob a luminária
Que pende do teto da alcova,
Esta loba que uiva na cova
Em explosões de muito amor...


Maria Hilda de J. Alão.







São tuas mãos que me mostram o rumo,
que guiam meu corpo em direção ao teu.
Que me levam a percorrer os caminhos do prazer e da luxúria.
Mãos que me afastam as pernas,
me acariciam, me seguram pela cintura
e encarceram-me em nossa mais pura devassidão.
Que deslizam no suor do meu corpo,
que atiçam meus sentidos.
Mãos que desvandam-me.
Sou tua. Sempre em tuas mãos.